Android 11: Uma visão geral sobre os novos recursos e funcionalidades

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O Android é um dos sistemas operacionais mais utilizados em smartphones, devido à sua praticidade, flexibilidade, compatibilidade entre versões e aplicativos, possibilidade de customizações e o fato de seu código ser aberto (open source).

Para se manter atualizado, o Android realiza constantes melhorias, que, por meio de suas novas versões de software, trazem novos recursos, como foi o caso do Android 10. Essa versão trouxe diversas melhorias, como o tema escuro (Dark Theme), legendas em tempo real, mudanças no controle de privacidade e o sistema de navegação por gestos. Agora, o Android recebeu sua mais nova atualização: o Android 11, que conta com várias novidades.

Essa nova versão trouxe funcionalidades que vão facilitar tarefas como controlar dispositivos externos, gravar e compartilhar a tela e gerenciar conversas. Também foram introduzidas melhorias às ferramentas de predição, acessibilidade, privacidade e segurança. Além disso, agora é possível fazer conexão sem fio entre o smartphone e um carro que conte com o Android Auto.

Aqui no Venturus, trabalhamos constantemente com o Android e, por isso, precisamos sempre estar por dentro de suas novidades. Assim, esse artigo traz uma visão mais detalhada de cada recurso e explica o que cada uma dessas novas ferramentas muda no uso dos smartphones com Android 11.

Controle de Smart Devices

Com a nova versão do Android, podemos controlar facilmente todos os nossos dispositivos inteligentes direto de uma aplicação nativa do Android. Dispositivos inteligentes são objetos que geralmente estão conectados em uma rede — o que conhecemos como Internet das Coisas (IoT ou Internet of Things) —, que interagem e se comunicam uns com os outros. Esses dispositivos também coletam informações sobre o seu funcionamento ou sobre o ambiente em que estão introduzidos e/ou realizam tarefas (automatizadas ou a partir de comandos).

Esse novo recurso traz mais mobilidade, permitindo, por exemplo, que o usuário, ao se aproximar da garagem, abra o portão pelo atalho no menu. Ao anoitecer, é possível diminuir a potência das lâmpadas para uma iluminação mais agradável e controlar a temperatura do ambiente.

Também é possível controlar o Android Auto — aplicativo que espelha o conteúdo e outras aplicações do smartphone no painel do carro, possibilitando o seu uso no automóvel — direto do smartphone com conexão sem fio, permitindo ficar livre de fios no painel do carro.

A fácil comunicação de smartphones Android com dispositivos inteligentes abre oportunidades para que o IoT esteja cada vez mais presente e disponível, como é o caso da automação de residências — como iluminação, eletrodomésticos, cortinas e portas, entre tantos outros dispositivos IoT que estão cada vez mais inteligentes e conectados.

Para ter acesso a esse recurso, basta pressionar e segurar o botão de bloqueio até aparecerem as opções de reinício — nessas opções, temos acesso a todos os dispositivos como travas eletrônicas, luzes, câmeras e outros dispositivos IoT.

A API ControlsProviderService oferece recursos para controlar e adicionar dispositivos ao menu de interação. Para isso, o serviço fornece métodos como o createPublisherForAllAvailable e createPublisherFor — que gerenciam o controle dos dispositivos —; o requestAddControl — que adiciona o controle aos favoritos —; e o performControlAction — que cuida das interações do usuário.

A API também fornece modelos prontos para adicionar dispositivos, como o ToggleTemplate, que possui estado alternável; o RangeTemplate, que fornece uma área deslizável medida em float; o ToggleRangeTemplate, que contém a funcionalidade do Toggle e do Range; o TemperatureControlTemplate, que fornece suporte para temperaturas; e o StatelessTemplate, que fornece suporte para outros dispositivos sem estados, como um controle de TV.

Gravação de tela

O sistema de compartilhamento e captura de tela do Android foi melhorado e ganhou um novo recurso: a gravação de tela nativa do Android. Isso significa que todos os smartphones que estiverem usando a versão mais recente do sistema contarão com o recurso, sem a necessidade de aplicativos de terceiros.

A adição desse recurso de forma nativa no Android vem para suprir uma necessidade de usuários que antes precisavam fazer download de apps extras para conseguirem gravar suas telas. Agora, o sistema oferece a possibilidade de gravação nativa.

Isso torna a gravação de vídeos no celular mais fácil e ajuda quem quer, por exemplo, gravar um tutorial ou passo-a-passo ou quem tem um canal de vídeos. A funcionalidade também facilita para quem precisa reportar erros ou problemas encontrados em um aplicativo para a equipe responsável pelo app.

Para acessar esse recurso, basta deslizar o dedo do topo para a borda inferior do smartphone e utilizar o recurso direto do menu Quick Settings, que abrirá uma janela avisando o início da gravação.

Agrupamento de conversas

A forma de gerenciar as conversas também mudou no Android 11, facilitando a visualização de notificações de diversos aplicativos de mensagens agrupados através de uma única seção na barra de notificações. Além disso, é possível escolher as principais conversas, para que elas sejam mostradas direto na tela de bloqueio.

Foi adicionado, também, um novo recurso, que permite que o usuário selecione conversas para que elas se sobreponham sobre os outros aplicativos, criando bubbles (notificações em bolha). Isso permite que o usuário acesse essas conversas rapidamente enquanto navega na internet ou usa outros aplicativos.

Esse recurso melhora a interação do usuário com seu aplicativo, permitindo uma troca de mensagens mais fluida enquanto ele navega por outros apps do smartphone.

Para um aplicativo de mensagens poder utilizar o novo sistema de Bubbles do Android 11, é necessário que ele: use o estilo de notificações MessagingStyle; ofereça os dados da conversa com um ou mais Person; possua um identificador LocusId, que fará o ranqueamento do aplicativo com outros aplicativos de mensagens; e tenha o atalho chamado “long-lived shortcuts”, que fará com que o sistema publique a conversa junto às outras bubbles. Esse atalho faz essa publicação através dos métodos pushDynamicShortcuts(), setDynamicShortcuts() ou addDynamicShortcuts(). Para remover uma bubble existe o método removeLongLivedShortcuts(). 

Ferramentas de predição

O Android 11 trouxe melhorias às ferramentas de predição e, agora, sugere aplicativos para a tela inicial, selecionando-os com base nos que são mais utilizados no dia-a-dia dos usuários e os colocando de maneira mais acessível.

Também foram introduzidas melhorias aos recursos de sugestão de respostas automáticas —com frases e emojis — para as mensagens recebidas, permitindo, com um clique, o envio de respostas simples. As pastas de aplicativos recebem nomes sugeridos, de acordo com a categoria dos aplicativos, facilitando a identificação dos agrupamentos.

Além disso, as novas ferramentas de predição facilitam o cotidiano do usuário, fazendo sugestões de aplicativos de acesso rápido, como redes sociais, tempo, calendário, GPS. Dessa forma, o usuário pode acessar seus aplicativos de forma mais simples e ágil, melhorando sua experiência.

Recursos de acessibilidade

Os recursos de acessibilidade do Android foram aprimorados nessa nova versão e agora permitem controle por voz na maioria dos recursos controlados pelo smartphone, assim como aplicativos e mensagens.

A habilidade de reconhecimento de voz também foi melhorada e agora permite que esses recursos sejam acessados off-line, a qualquer momento, não necessitando conexão com a internet para realizar os comandos com o smartphone.

Acessibilidade é um assunto importante, que vem sempre recebendo novas possibilidades para os desenvolvedores e melhorias para os usuários do Android. Agora, além do método contentDescription, também existem o getStateDescription(), que permite uma melhor explicação semântica sobre o elemento; o método setTouchExplorationPassthroughRegion(), que permite ignorar o explorador de toques; e o setGestureDetectionPassthroughRegion(), para ignorar o sistema de detecção de gestos. Além disso, foi adicionada uma nova função de teclado para a ferramenta Talkback, o teclado em braile, que é nativo do Android e não requer a utilização de nenhum dispositivo extra.

Histórico de notificações

Agora, o aplicativo de configurações do Android possui uma opção que habilita o histórico de notificações, permitindo que o usuário reveja todas as notificações recebidas. Esse recurso é muito útil para casos, como quando limpamos todas as notificações de uma só vez e alguma informação importante passa despercebida.

Recursos de privacidade e segurança

No quesito privacidade e segurança, o Android 11, além das atualizações padrões de segurança, traz novos recursos. Um exemplo é a opção que permite conceder permissões de uso único. Nessa opção, toda vez que o aplicativo precisa de permissões — para utilizar o GPS, por exemplo —, ele precisa perguntar ao usuário ele se permite a ativação da funcionalidade ou não.

Outra novidade é que, caso o usuário tenha instalado uma aplicação móvel e concedido permissões para que esse acesse seus dados e não tenha utilizado mais o aplicativo, o próprio Android desabilita automaticamente essas permissões até o próximo início do aplicativo, quando será necessário conceder ou negar as permissões novamente.

Essas funcionalidades deixam mais visível quando os aplicativos estão utilizando permissões que manipulam dados sensíveis do usuário, de forma que ele tenha mais opções de visibilidade e controle de suas informações.

Por isso, é sempre importante checar se o usuário concedeu as permissões ao aplicativo com o método checkSelfPermission() antes de utilizar um recurso que precise de uma permissão específica, já que as permissões podem ser revogadas pelo sistema operacional se o usuário não estiver utilizado o aplicativo.

Controle de mídia

Os aplicativos que controlam mídias, como músicas, agora têm uma seção dedicada e aparecem agrupados. Dessa forma, é possível navegar facilmente entre os aplicativos e controlar em qual saída o áudio é reproduzido — como fone de ouvido, autofalante, caixa de som etc. — diretamente na seção dedicada na barra de notificações.

Para que seu o aplicativo apareça na nova seção de mídia, a notificação deve conter o estilo MediaStyle e utilizar as classes MediaBrowserService e MediaSession, providenciando dados sobre a mídia, como a o artista, o título, a duração e a capa do álbum.

Telas curvas e dobráveis

Para desenvolvedores, o Android 11 trouxe APIs especificas para aplicações em dispositivos com telas dobráveis, com recortes ou curvos, também conhecidos como waterfall display.

As APIs de waterfall display proporcionam melhores ajustes nas extremidades da tela, com a classe DisplayCutout. Essa classe possui métodos que tratam essas especificidades das telas — por exemplo, o método getSafeInset(), que trabalha dentro de uma área segura para não passar os limites das bordas do dispositivo; o getWaterfallInsets(), que mostra a área da tela que se estende pelas bordas; e a constante LAYOUT_IN_DISPLAY_CUTOUT_MODE_ALWAYS, que permite que a janela se estenda para as bordas do dispositivo.

Para telas dobráveis, foi adicionada uma nova função, que permite que o aplicativo reconheça o ângulo em graus da parte dobrável do dispositivo através da constante TYPE_HINGE_ANGLE. Isso torna possível adaptar o conteúdo mostrado na tela de acordo com o seu ângulo, permitindo uma melhor experiência ao usuário.

Recursos de conectividade 5G

O Android 11 traz novos recursos para o novo padrão de conexão de rede 5G. Agora, é possível verificar se há uma rede 5G conectada, limitações de rede e a largura de banda.

Através da classe TelephonyManager, é possível utilizar o método listen() com o parâmetro LISTEN_DISPLAY_INFO_CHANGED para receber — no método onDisplayInfoChanged() — a resposta da rede do usuário, como LTE Advanced Pro (5Ge), NR (5G) e MMWAVE (5G+), e, assim, verificar a conectividade da rede 5G.

Também é possível verificar se o smartphone está conectado a uma rede limitada ou ilimitada através da classe ConnectivityManager utilizando a NetworkCapabilities. A classe NetworkCapabilities pode verificar, através do método hasCapability(), se o dispositivo está conectado a uma rede ilimitada ou não, passado o parâmetro NET_CAPABILITY_NOT_METERED ou NET_CAPABILITY_TEMPORARILY_NOT_METERED.

Para verificar a largura de banda, é possivel utilizar o objeto NetworkCapabilities com os métodos getLinkDownstreamBandwidthKbps() e getLinkUpstreamBandwidthKbps() para adaptar o aplicativo à velocidade da rede. Isso é muito útil, por exemplo, para aplicativos de streaming de áudio ou vídeo, que necessitam de uma boa conexão de rede.

Autenticação

O sistema de autenticação do Android foi melhorado e agora permite que o aplicativo utilize a interface BiometricManager.Authenticators para permitir ou não o acesso do usuário através do sensor de digital, facial ou de íris.

Essa nova interface gerencia a autenticação através de níveis de segurança, que podem ser definidos através das constantes BIOMETRIC_STRONG ou BIOMETRIC_WEAK — para biometria, reconhecimento facial ou de íris — e DEVICE_CREDENTIAL — que permite apenas código PIN, senha ou padrão de desbloqueio do smartphone. Dessa forma, fica a critério do desenvolvedor escolher o nível de segurança de seu aplicativo.

Depois que o usuário estiver conectado, é possível verificar o meio de autenticação através do método getAuthenticationType(), que retorna a constante referente ao método de entrada do usuário.

Esse novo recurso é útil para os mais diversos tipos de aplicativos e traz maior segurança aos usuários, tendo em vista que apenas o usuário do smartphone é capaz de autenticar e utilizar o aplicativo, mesmo depois de já ter desbloqueado o dispositivo.

Além das novas funcionalidades, o Android 11 também trouxe outras melhorias a recursos já existentes na versão 10 e anteriores, como a possibilidade de redimensionar aplicativos em PiP (Picture-In-Picture); realizar a depuração de aplicações via Wi-Fi; acesso compartilhado a grandes grupos de dados entre aplicativos; melhorias nas APIs de redes neurais (NNAPI); novas funcionalidades no perfil de trabalho; e a possibilidade de programar o Dark Mode (Modo escuro) para ativar automaticamente a partir de um determinado horário.

Para conhecer mais a fundo as novidades da nova versão do Android, visite o site oficial do Android 11. Para descobrir mais sobre as mudanças para desenvolvedores, visite a página oficial para desenvolvedores.

Veja mais
Design
Pedro Barros

Psicologia das Cores

Introdução As cores estão presentes na nossa vida a todo momento, elas influenciam nossos sentimentos, sensações, vibrações, emoções e comportamentos. Com todo esse poder, cada
Leia mais »
Liderança
Carlos Fernandes

Liderança na quarentena

A quarentena causada pelo Novo Coronavírus causou um curto-circuito nas discussões sobre adoção do home office. O que, antes, existia apenas como discussões e conjecturas
Leia mais »
Campinas / SP - Brasil

Estrada Giuseppina Vianelli di Napolli, nº 1.185
Condomínio GlobalTech Campinas
Polo II de Alta Tecnologia
CEP 13086-530 – Campinas – SP
+55 (19) 3755-8600

+55 (19) 3755-8600
contato@venturus.org.br

Bitnami